9 de mar de 2013


Nesse negócio de sentir, serei sempre amadora. Nunca profissional.

Um comentário: